• Não é o que você mede É a maneira como você mede

Default Alternative Text
Como regra geral, com 10 ou mais sistemas para gerenciar, a administração começa a ficar precária. A agregação do sistema utiliza uma máquina virtual, que pode ser instalada em qualquer lugar em sua rede, para unificar vários sistemas remotos.

Em recentes apresentações do Pelco Consultant, analisamos os benefícios de agregação como uma abordagem para acessar e administrar múltiplos sistemas de vigilância por vídeo IP remotos. Nesta edição, vamos olhar mais profundamente sobre as complexidades da escalabilidade do sistema de vídeo, e vamos considerar algumas abordagens.

Cenário básico
Uma cadeia de varejo regional ou nacional é um grande exemplo de um cliente final que tinha várias unidades, com várias câmeras de vídeo em cada local. Vamos supor que cada loja teha aproximadamente entre 270 a 310 metros quadrados, e cada uma tenha de nove a 24 câmeras no local. As câmeras monitoram as entradas e saídas, fornecem cobertura para o piso de demonstração, vigiando mercadorias e pessoas, câmeras exteriores monitoram os estacionamentos e as entradas, e dentro algumas câmeras são dedicados a capturar detalhes de imagens no balção do caixa e mesa de transações.

Em primeiro lugar, o sistema de vídeo grava as atividade dentro e fora da loja, fornecendo um registro do que acontece, para que, em caso de um incidente (roubo, vandalismo, escorregão e queda), possamos rever o vídeo gravado e, com sorte, esperamos encontrar uma prova que irá identificar "quem fez o quê" e que levará a uma tomada de decisão e resolução adequada: detenção e processo contra um assaltante, liquidação de um processo por lesão na loja, etc. Para atender esses objetivos, um número relativamente pequeno de pessoas que precisam acessar o vídeo, na verdade - o gerente de cada loja, um supervisor regional, um vigilante, e talvez alguém da divisão corporativa. Se o número de locais e a quantidade de usuários for relativamente pequena, sistemas tradicionais de gerenciamento de vídeo (VMS) podem oferecer flexibilidade suficiente para gerenciar as permissões e privilégios desses usuários. Como regra geral, com 10 ou mais sistemas para gerenciar, a administração começa a ficar precária.

Complexidade crescente... Mais, Mais, Mais
O uso de vídeo em organizações, como em uma cadeia de lojas do nosso exemplo, está crescendo, e está crescendo de qualquer ângulo que você olhe. Mais locais. Mais usuários. Maior alcance.

Mais locais. Suponha que uma pessoa da organização precise acessar o sistema de vídeo local, em cada local. Seu sistema principal precisa considerar isto, para esse usuário individual, em cada local. Se essa pessoa precisa ter acesso a 10 locais, você precisa gerenciar 10 contas para essa pessoa. Isso significa que: que o usuário precisa se lembrar de 10 logins diferentes (uma para cada sistema que ele/ela precisa acessar), ou o gerente do Sistema precisa gerenciar o sincronismo da conta desse usuário em todos os 10 locais. Se um administrador estiver cuidando de todos esses sistemas remotos, então ela/ele precisa fazer esse sincronismo para cada usuário.

Mais usuários. Como vimos no passado, uma tendência crescente é que as organizações estão percebendo que os dados do vídeo podem ser usados para mais coisas, do que simplesmente segurança e vigilância. Profissionais de vendas e marketing podem usar o vídeo para analisar fluxos de tráfego, para assegurar que as lojas locais estão exibindo materiais promocionais adequados e oportunos. Gerentes das instalações podem procurar observar aspectos de segurança e problemas em potencial. E assim por diante. Com apenas um pouco de criatividade, é fácil imaginar um número crescente de usuários não-tradicionais - todos em busca de dados de vídeo para melhorar sua tomada de decisões e melhorar as operações da empresa. Isso significa que haverá necessidade de administrar mais e mais usuários.

Maior alcance. À medida que uma organização cresce, o alcance de um único colaborador continua a expandir-se. Ela ou ele precisa ver mais e mais locais e acessar mais e mais sistemas. Além disso, as pessoas subordinadas a esse indivíduo agora precisam de acesso o outros locais. Seus subordinados precisam de vídeo - o que amplia a base de usuários.

Estamos vendo também a ampliação dos tipos de usuários. Estamos introduzindo novos perfis de usuários que reqeruem conjuntos diferentes de permissões. Precisamos definir parâmetros adicionais - quem pode acessar o vídeo? Quais câmeras a pessoa pode acessar? Qual taxa de quadros por minuto eles podem transmitir? Como podemos permitir o acesso ao vídeo par fins policiais? Como fornecemos vídeo para supervisão regulatória? Isso gera conjuntos de funções e permissões cada vez mais complexos para os usuários.

Para cada loja nova e cada novo usuário, o trabalho do administrador torna-se mais complexo e cansativo.

Como lidar com tudo isso?
Uma possibilidade é que cada vez que você adiciona um local, você possa contratar pessoas para gerenciar a administração, mas isto traz riscos: É caro contratar novas pessoas, além de abrir a possibilidade de mais erros humanos em seus sistemas e, sem controles cuidadosos, as permissões podem perder controle, por exemplo, pessoas que daem da empresa ainda poderiam acessar os vídeos.

Outra opção é implantar uma solução VMS (Sistema de Gestão de Vídeo) centralizada, onde o núcleo principal do sistema está em sua localização central, com sistemas remotos via satélite. A vantagem dessa abordagem é um único repositório de usuários, um único conjunto de permissões para gerenciar, um único conjunto de contas para administrar. Entretanto , esta abordagem requer uma conexão muito confiável entre os sistemas remotos e o sistema central, porque toda a vez que um usuário remoto faz o login, ele precisa de autenticação com o sistema central. Este tipo de abordagem dependente muito da rede e tende a ser muito caro. (Pense em alto nível, em classe corporativa).

Outra abordagem seria uma mini-federação, colocando um servidor federado em cada local. Essa abordagem minimiza o problema de dependência da rede em tempo real; entretanto, quando a conexão da rede cai, você ainda terá que lidar com a reconciliação dos conflitos que ocorrem quando as pessoas trocam registros/dados enquanto o sistema central estiver fora do ar. Adicionalmente, isto também tende a ser caro - porque requer a adição de um servidor de federação de alto nível, em cada local, além do sistema remoto existente. Esses servidores tendem a ser caros, de nível corporativo.

Você poderia tentar comprar vários DVRs e gravadores de vídeo em rede (NVRs) e criar seu próprio sistema para centralizar o gerenciamento dessas contas. Você poderia escrever em interface de programação (API) de cada aplicativo DVR/NVR para coordenar com algum tipo de banco de dados de usuário, que você cria baseado no protocolo LDAP (Protocolo de Acesso a Diretório Leve). É semelhante a um sistema de gerenciamento centralizado, mas você se beneficia do uso de kits de desenvolvimento de software (SDKs) para atualização automática. Ainda há custos, e você estará limitado pela capacidade do SDK/NVR que você usa. Pode haver limites quanto a granularidade do controle de permissões oferecido por um determinado SDK do NVR. Para que isto funcione bem, você deve ter um processo rigoroso instalado para quando e como você faz as atualizações do sistema, atualizações de permissões, etc.

Uma solução de agregação
A solução que a Pelco™ by Schneider Electric™ oferece é a agregação. A agregação do sistema utiliza uma máquina virtual (um servidor de agregação), que pode ser instalada em qualquer lugar em sua rede, para unificar vários sistemas remotos. O benefício do servidor de agregação é que ele permite que você implemente sistemas individuais (remotos), mas em tempo de execução, você pode acessar todos os sistemas e extrair o estado atual das permissões de acesso. Você pode adicionar usuários, alterar funções dos usuários, e você pode fazer enviar as atualizações para os sistemas remotos.

A agregação de sistemas aproveita o armazenamento de dados de cada sistema remoto. Você não precisa manter uma única representação do sistema centralizado. Em vez disso, você está sempre recebendo os últimos estados do sistema quando você faz login e chama as permissões das lojas, porque trata-se do agregado das permissões de todos os sistemas que você agregou.

Saiba mais sobre os benefícios da agregação para acessar e administrar múltiplos sistemas de vídeo vigilância IP remotos.
Saiba mais